IV Abril Vermelho UFSCar Sorocaba: 18 ANOS do MASSACRE de ELDORADO DOS CARAJÁS

O Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã (NAAC) promoverá nos dias 29 e 30 de Abril, o IV Abril Vermelho (18 ANOS do MASSACRE de ELDORADO DOS CARAJÁS), em que serão abordados temas como: Agroecologia e Reforma Agrária no Brasil.

Dia 29/04 tema: Reforma Agrária no Brasil
Mesa:
Sr. José André da Silva – Assentamento Carlos Lamarca – Itapetininga
Sr. Joaquim Modesto da Silva – Secretaria Estadual do MST – SP
Prof.ª Dr.ª Neusa de Fátima Mariano – UFSCar Sorocaba

Dia 30/04 tema: Agroecologia e Reforma Agrária
Mesa:
Sr. José dos Reis Boaventura – Assentamento Ipanema – Iperó
Doutorando Fernando Schneider – Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã – UFSCar Sorocaba
Sra. Maria Rodrigues dos Reis – Assentamento Bela Vista – MST

Local: Auditório do Campus Sorocaba da UFSCar
Horário: 19:30

Realização: Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã (NAAC)

Mais informações: pelo email naac.ufscar@gmail.com

As 19h30 no Auditório da UFSCar campus Sorocaba
Rod. João Leme dos Santos, Km 110 Bairro Itinga
informações: http://www.apetecaapua.wordpress.com

O Massacre de Eldorado dos Carajás foi a morte violenta de dezenove sem-terra que ocorreu em 17 de abril de 1996 no município de Eldorado dos Carajás, no sul do Pará, Brasil decorrente da ação da polícia do estado do Pará.

19 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) que ocupavam uma rodovia no município de Eldorado do Carajás, no sudeste do Pará, foram mortos pela Polícia Militar, que cumpria ordens de desobstruir a via. Cerca de 70 sem-terra ficaram feridos, alguns com seqüelas para a vida toda.

“Ninguém deveria sequer se atrever a usar palavras como ‘confronto’, ‘incidente’ ou ‘choque’ para descrever o que aconteceu na Curva do S. Aquilo foi uma carnificina brutal, um massacre que permanece impune”, afirma Eric Nepomuceno, autor de “O Massacre – Eldorado do Carajás: uma história de impunidade” (Editora Planeta).

“Agarrado pelos braços, foi arrastado pelo chão e jogado em cima de cadáveres na caçamba da caminhonete. O corpo morto do filho estava embaixo. Não se tocaram. Em cima dele foi atirado outro homem – supostamente, outro morto. Inácio continuou em silêncio de pavor e ouviu que, em cima dele, o homem gemia e dizia coisas sem sentido. A cabeça desse homem pendeu sobre o pescoço de Inácio, que não conseguia entender o que ele sussurrava entre gemidos. Então, alguém que ele jamais saberia identificar aproximou-se com uma lanterna e, à queima-roupa, disparou duas vezes contra aquele homem. Inácio sentiu como o corpo se sacudia em espasmos velozes e finalmente serenava. Até Curionópolis, o homem que morreu em cima de Inácio gotejou sangue.”

 

 

 

PROGRAMAÇÃO

O Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã (NAAC) promoverá nos dias 29 e 30 de Abril, o IV Abril Vermelho (18 ANOS do MASSACRE de ELDORADO DOS CARAJÁS), em que serão abordados temas como: Agroecologia e Reforma Agrária no Brasil.

Dia 29/04/2014 tema: Reforma Agrária no Brasil
Sr. José André da Silva – Assentamento Carlos Lamarca – Itapetininga
Sr. Joaquim Modesto da Silva – Secretaria Estadual do MST – SP
Prof.ª Dr.ª Neusa de Fátima Mariano – UFSCar Sorocaba

Dia 30/04/2014 tema: Agroecologia e Reforma Agrária
Sr. José dos Reis Boaventura – Assentamento Ipanema – Iperó
Doutorando Fernando Schneider – Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã – UFSCar Sorocaba
Sra. Maria Rodrigues dos Reis – Assentamento Bela Vista – MST

As 19h30 no Auditório da UFSCar campus Sorocaba
Rod. João Leme dos Santos, Km 110 Bairro Itinga
informações: http://www.apetecaapua.wordpress.com
naac.ufscar@gmail.com

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s